Comer & Beber 2012-2013: chef revelação do ano

"Por Arnaldo Lorençato"

Não existe rotina na cozinha de Viviane Gonçalves, paulista de São José dos Campos formada em gastronomia pela City of Bristol College, na Inglaterra. Desde que abriu o Chef Vivi, em novembro, na Vila Madalena, ela raramente repete um prato. A cada dia, esmera-se para criar um cardápio para o almoço e outro para o jantar, com duração de 24 horas. Quando dá o ar da graça, o carré de cordeiro ao forno aparece em fatias grossas e cheias de sabor. Exalam frescor os camarões grandes usados para coroar o linguine negro de tinta de lula. Essas constantes e prazerosas surpresas à mesa garantiram a Viviane, 44 anos, o título de chef revelação.

Uma bela estreia para a cozinheira que foi sócia e responsável em Pequim pelos fogões do Alameda, premiado por três vezes o melhor representante de cozinha internacional da capital da China em concurso promovido pela revista "That’s Beijing".

De tão envolvida com o trabalho, a única escapada que deu para se divertir desde a inauguração do restaurante foi em julho, para ver um espetáculo de dança da companhia holandesa Nederlands Dans Theater, no Municipal. E ainda assim em um domingo à noite, quando o Chef Vivi não abre.

Veja a matéria